domingo, 29 de abril de 2018

Correio Braziliense



Em uma ação controlada, realizada em fevereiro deste ano, a Polícia Federal filmou José Expedito Rodrigues Almeida, ex-assessor do presidente do Progressistas, senador Ciro Nogueira (PI), recebendo repasses de dinheiro em espécie. A ação foi combinada com o próprio receptor, que procurou a corporação para denunciar um esquema de pagamento de propina envolvendo deputados da legenda. O dinheiro, de acordo com Expedito, seria para evitar que ele relatasse às autoridades informações que poderiam comprometer políticos do partido.

Além do senador, o deputado Eduardo da Fonte (PE) também estaria agindo para tentar impedir o depoimento do ex-assessor. Além de ficar calado diante de algumas perguntas, ele também teria que mudar a versão de depoimentos que foram prestados anteriormente durante as investigações.

Os repasses foram realizados em pelo menos duas ocasiões. A primeira remessa, de R$ 5 mil, ocorreu em 26 de fevereiro — e a segunda — dias depois. De acordo com o depoimento prestado à PF, o dinheiro foi entregue pelo ex-deputado Márcio Junqueira, ex-integrante do PP, que agora está filiado ao Pros.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog