terça-feira, 24 de abril de 2018


O ato de apoio ao secretário estadual de saúde, Carlos Lula, no Grand São Luís Hotel reuniu centenas de pessoas. Entre elas, o governador Flávio Dino, que fez duros discursos.

“Contra o secretário Lula não há nada. Só ataques criminosos de pessoas que querem voltar ao poder a qualquer preço. Saudade de fortunas pessoais que acumularam com dinheiro público ao longo de décadas no Maranhão. Este evento mostrou uma rede poderosa de apoio e reconhecimento. E eu faço questão de me associar e dizer que eu acredito no trabalho do secretário”, disse em entrevista à imprensa.

Quando discursou, o governador foi ainda mais duro, afirmando que o grupo adversário deseja desestabilizar o sistema de saúde para que as pessoas não tenham atendimento e possam lucrar politicamente. “Eles querem parar a a rede de saúde do Maranhão. É uma gente criminosa. Eles querem fazer com que a gente perca o foco de melhorar a rede de saúde do povo. Vocês já viram algum safado desses que enriqueceu com o dinheiro público fazer um ato como este? Eles ficam por aí, mas no fundo sabem o que são. O Lula está aqui e tem o dever e direito de mostrar a indignação dele”.

Por fim, o governador também provocou a ex-governadora Roseana Sarney e seu jingle “Volta, Roseana”. Para ele, o povo tem dito é “vai” para a emedebista. “Eles nunca deixaram de me perseguir com o império midiático que é o que restou a eles. Acharam que iriam desmontar o governo no primeiro ano, no segundo ano e que chegariam neste momento na cabeça pervertida deles com o movimento ‘volta,volta,volta’. E o movimento que existe hoje é o povo dizendo vai, vai, vai. E aí que deu o desespero. Por conta do nosso sucesso. É o desespero de quem sabe que vai perder de novo”.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração