segunda-feira, 26 de março de 2018

Na Polícia Civil do Maranhão abriu-se um questionamento sobre uma recente postura adotada pelo secretário de Segurança Pública Jefferson Portela.

Por qual motivo Portela tirou o delegado Ney Anderson Gaspar do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO)?


Delegado Ney Anderson Gaspar, foi afastado do Departamento de Combate ao Crime Organizado, após interrogar Júnior Bolinh, que deu novos fatos sobre o caso Décio Sá.

Para quem não sabe, Anderson foi quem tomou o depoimento de José Raimundo Sales Chaves Júnior, Júnior Bolinha, acusado de tramar a morte do jornalista Décio Sá. O depoimento foi publicado com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira e revela nomes de autoridades, políticos e empresário.

O delegado perguntou, durante interrogatório, se houve direcionamento das investigações do caso Decio Sá por parte das autoridades.

Bolinha afirmou que sim, inclusive, envolveu nomes de políticos, magistrado, empresário e do chefe do Grupo de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão, promotor Marco Aurélio Rodrigues.

Fontes próximas do secretário Jeferson Portela relataram ao blog que o delegado Ney Anderson Gaspar foi afastado do departamento em decorrência do depoimento bombástico prestado no dia 19 de janeiro. Portela supostamente não teria interesse em prosseguir as investigações, que foram iniciadas a pedido da Procuradoria Geral de Justiça.

Procurado pela reportagem, a delegada Nilmar da Gama, titular da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), confirmou que houve mudanças no Departamento de Combate ao Crime Orgabizado. O blog também tentou contato com o delegado Ney Andersom Gaspar, mas não teve êxito

Blog Neto Ferreira

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog