quarta-feira, 28 de março de 2018


O governador Flávio Dino entregou oficialmente nesta terça-feira (27), em São Luís, o Berço 108 e Sistema de Combate a Incêndio do Porto do Itaqui. O Berço é uma grande estrutura onde as embarcações param para fazer as operações. 

Com a entrega do novo terminal de atracação de navios dedicado às operações de granéis líquidos (combustíveis), a capacidade de movimentação desse tipo de carga no Porto do Itaqui deve aumentar em 40%, o que equivale a 4 milhões de toneladas/ano.

“A entrega do Berço 108 e do sistema de combate a incêndio do Porto do Itaqui significam geração de postos de trabalho, crescimento da arrecadação tributária e a modernização do Porto do Itaqui para atrair outros investidores”, disse o governador Flávio Dino. 

A obra de instalação do sistema de combate a incêndio do Porto do Itaqui, no valor de R$ 14,9 milhões, contempla toda a área de cais, do Berço 100 até o 108. O projeto abrange instalação de alarmes, hidrantes, canhões de água e bombas de alta capacidade, dentre outros equipamentos.

“Esse é um equipamento imprescindível dada a importância e o valor elevado das cargas aqui movimentadas. Em razão desse investimento, público e privado, nós temos a ampliação da capacidade do porto e mais segurança para os que aqui trabalham e para as empresas que aqui movimentam as riquezas do nosso estado e do nosso país”, completou o governador.

Presente na solenidade, o diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), Francisval Mendes, ressaltou o papel do Porto do Itaqui: “A importância não é só para o Maranhão, porque através do Itaqui, o Brasil alimenta o mundo. É, sem dúvida, a grande solução para a viabilidade dos produtos do Centro-Oeste”.

“Hoje damos mais um passo importante para que nós asseguremos sustentabilidade para o processo de crescimento da nossa economia. Em 2017, tivemos, entre os Estados da federação, o maior crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). Precisamos continuar a trabalhar para que esse ciclo de crescimento, com justiça social, se sustente”.

“Nós temos terra, água, temos fonte de energia, temos recursos humanos, que graças ao investimento em educação que temos feito vão se qualificar cada vez mais; e temos a logística. Somados, esses fatores significam a pré-condição necessária para que a econômica do Maranhão continue a crescer”.

Histórico

Em 2015, no início da gestão do governador Flávio Dino, a equipe da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) verificou que a obra de construção do Berço 108 encontrava-se paralisada, com atraso no repasse de recursos do convênio federal. Imediatamente foi iniciado um trabalho para sanear todas as pendências, com aporte de recursos próprios. E a obra, de fundamental importância para o plano de expansão do Porto do Itaqui, foi entregue nesta terça.

“O novo berço tem a capacidade de não só de atender o mercado local do Maranhão, mas um total de sete Estados brasileiros da região Centro/Norte e da região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) que fazem a movimentação de granéis conosco, sejam grãos ou combustíveis”, destacou o presidente da EMAP, Ted Lago.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração