sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018



MARANHÃO – Nesta quinta-feira (22), a Polícia Federal deflagrou a operação ‘Seguro Fake’, que teve como objetivo desarticular grupo criminoso especializado em fraudes no seguro-desemprego. Em São Luís, foram cumpridos cinco mandados de prisão, sendo dois de prisões temporárias em desfavor de Ananda Morais Ribeiro e Geordana de Brito Ramos e três de prisão preventiva, em nome de Herbert Reis, Raissa Pereira Pinheiro e Rosenir Batista de H. Lima. Ainda falta ser cumprido um mandado de prisão temporária, mas a pessoa ainda não foi localizada.

A operação também buscou cumprir sete mandados de busca e apreensão na capital maranhense.

Os investigados responderão por estelionato qualificado, inserção de dados falsos em sistemas de informações e associação criminosa, com penas que podem ultrapassar vinte anos de reclusão.

Essa fase da investigação, que foi deflagrada nos estados do Maranhão e do Pará, é resultado do desenvolvimento de uma nova metodologia de investigação elaborada pela Polícia Federal e o Ministério do Trabalho (MTb), que interrelacionam saques, apontando elementos comuns e possibilitando indicar qualquer tipo de fraude. Durante as investigações, foram identificados quatro grupos criminosos.

Ao total, estão sendo cumpridos 19 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão nas cidades paraenses Redenção e Conceição do Araguaia, além de São Luís/MA.

Pará e Maranhão

Os dois estados apresentam alta incidência desta modalidade de fraude. Desde a implantação do sistema antifraude desenvolvido pelo Ministério do Trabalho em 2016, mais de 57 mil tentativas de fraudes no país foram identificadas e bloqueadas, o que equivaleria à desvios de aproximadamente R$ 800 milhões para os cofres públicos.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog