quinta-feira, 11 de janeiro de 2018


Apesar das primeiras versões de vizinhos apontarem para crime cruel cometido por um homem em Brasília, que matou com facadas na cabeça e no rosto a maranhense Anne Mickaelly (foto), 22 anos, pelo fato dela ter pedido a filha dele em casamento, não foi o suficiente para a polícia manter o assassino na prisão. (VEJA AQUI)

Ele se entregou ontem, três dias depois do crime, que ocorreu no sábado, foi ouvido e liberado. A vizinhança ficou chocada. Mickaelly foi passar uns tempos em Brasília e conheceu a namorada, 23 anos, com quem passou o ter um relacionamento amoroso. No dia em que foi assassinada estava feliz e até soltou foguetes na rua quando se aproximava da casa para pedir a namorada em casamento.

Os vizinhos contaram que o pai de namorada saiu com uma faca furioso e a maranhense correu, mas foi alcançada e morta com facadas.

Ontem, ao prestar depoimento, o homem contou uma versão diferente. Disse que acolheu a maranhense em sua casa e negou que ela tenha tido relação com sua filha. Disse que ficou revoltado por causa do envolvimento de Miackaelly com drogas.

E que no dia do crime soube que a maranhense falou que iria matar alguém, e quando ouviu os foguetes se antecipou e matou a vítima. O delegado tomou o depoimento e liberou o assassino.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog