quinta-feira, 21 de dezembro de 2017
(Foto: Reprodução)

De acordo com dados da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), de janeiro até novembro de 2017, as forças de Segurança do Maranhão conseguiram reduzir em 71% o número de ocorrências de explosões e arrombamentos a agências bancárias do estado, em comparação ao mesmo período de 2014.


Até novembro 13 ocorrências desse tipo foram registradas contra 45 em 2014. Ainda neste ano, a Seic registrou 206 assaltantes de banco presos em flagrante e em cumprimento de mandados de prisão.

O titular da superintendência, delegado Tiago Bardal, afirma que três principais fatores colaboraram para a redução. “Primeiro nós temos um Departamento próprio que investiga o roubo a banco, o Departamento de Combate ao Roubo a Instituições Financeiras (Dcrif), com o qual nós conseguimos triplicar, de 2016 para cá, o efetivo policial, dando celeridade e eficiência a todo o processo de investigação”, explica Bardal.


Ainda de acordo com o delegado, o aumento de efetivo das polícias, realizado pelo Governo do Estado, é outro fator importante para esta redução. “Nós temos, ainda, a prevenção desses crimes por meio da criação da Companhia de Operações em Sobrevivência em Área Rural (Cosar); e o início da Operação Maranhão Seguro, trabalho conjunto entre as Polícias Militar e Civil, que recebem dos bancos informações sobre dias e locais em que as agências serão abastecidas. A partir desses dados, formam um ‘cinturão de segurança’, composto pela Seic, Centro Tático Aéreo (CTA) e guarnições da PM, incluindo Cosar, que vem realizando várias operações no interior do estado”, afirma o delegado.

“Além desses dois fatores, nós temos o trabalho conjunto com os departamentos de roubo a banco dos nossos estados vizinhos. Temos uma integração, uma troca constante de informações entre os estados porque essas quadrilhas geralmente circulam entre Pará, Tocantins e Piauí”, completa Bardal.

Bons números

Os investimentos em ações estratégicas, a convocação de novos policiais e o treinamento de grupos específicos das forças de segurança do estado resultaram em mais uma marca histórica para o Maranhão. O índice de roubo com explosivos a bancos do estado chegou a zero nos meses de janeiro, junho e julho deste ano.

O fato não ocorria havia mais de 5 anos no Maranhão, já que desde 2012 não se passava um mês sem que alguma agência ou correspondente bancário recebesse pelo menos uma tentativa de explosão.

“Enquanto em vários estados esse tipo de crime vem aumentando, no Maranhão, nós estamos conseguindo diminuir”, finaliza o delegado.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog