terça-feira, 26 de dezembro de 2017
(Foto: Reprodução)

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, neste mês, os dados do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios do país referentes ao ano de 2015.

Segundo o levantamento, as principais cidades maranhenses, embora impactadas pelos efeitos da crise econômica nacional – o que contribuiu para uma variação real negativa -, obtiveram bons resultados em indicadores importantes para a formação do PIB, quando comparados ao ano de 2014.

O PIB municipal mede a riqueza produzida nas cidades, levando em consideração o Valor Adicionado de três grandes setores: Agropecuária, Indústria e Serviços.

Na Agropecuária, além das cidades tradicionalmente mais influentes com participação no setor, a exemplo de Balsas, Tasso Fragoso e Alto Parnaíba, se destacaram, também, os municípios de Açailândia, Santa Luzia, Aldeias Altas e Turiaçu.

Balsas, município com maior contribuição para o Valor Agregado do setor agropecuário, teve o ano de 2015 marcado pelo aumento da produção de algodão e soja em relação ao ano de 2014, com crescimento de 19,3% e 9,6% respectivamente.

As cidades de Tasso Fragoso e Alto Parnaíba também apresentaram aumento significativo de algodão e soja em 2015, no comparativo com 2014.

Interiorização da Indústria

Outro destaque do levantamento feito pelo IBGE é o aumento da participação de cidades do interior na composição do PIB.

É o caso de Imperatriz, segunda maior cidade do Estado, que apresentou Valor Agregado Industrial de R$ 1,866 bilhão em 2015, um aumento de 13,61%. As principais atividades que contribuíram para esse resultado foram a indústria de Papel e Celulose e a indústria química.

As cidades de Açailândia, Santo Antônio dos Lopes, Estreito, Miranda do Norte e Caxias também aumentaram sua participação na composição do Valor Agregado da Indústria Estadual em 2015.

Serviços públicos

O significativo incremento dos investimentos em obras e programas do Governo do Estado também impactou positivamente a produção de riquezas do Maranhão a partir de 2015.

Segundo o IBGE, atividades econômicas no setor de Serviços ligadas à administração pública, com destaque para saúde e educação, foram as mais representativas em 2015, sendo responsáveis 37,4% da movimentação no setor.

O impacto de Programas como o Escola Digna e a implantação de hospitais macrorregionais contribuiu para a dinamização da economia local, uma vez que além de mais vagas, geram emprego e movimentação de outros setores das economias municipais.

São Luís

A capital maranhense ocupou, em 2015, o primeiro lugar na participação do Produto Interno Bruto maranhense, destacando-se como a 13ª capital com maior PIB, totalizando R$ 26,8 bilhões, o que significa participação de 34,9% do PIB do Estado naquele ano.

São Luís tem como principais atividades econômicas o setor da indústria, a Construção Civil, a Indústria de Transformação e o Setor de Serviços, com destaque para o comércio e a administração pública.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog