segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Controlada da mineradora, a Equinox Gold pretende investir US$ 130 milhões na mina, para uma produção de 136 mil onças de ouro por ano



Vista geral da Mineração Aurizona, no município de Godofredo Viana (Foto: Divulgação)

A Mineração Aurizona (Masa), localizada no município de Godofredo Viana, na microrregião do Gurupi, voltará a produzir ouro a partir de 2018. Para isso, a Equinox Gold - empresa criada a partir da fusão de ativos da Trek Mining (que era a controladora da Aurizona), NewCastle Gold e Anfield Gold - tem projeto de investir US$ 130 milhões na mina maranhense, estimando uma produção de aproximadamente 136 mil onças de ouro por ano (cerca de 3.855 kg), com uma vida inicial mínima de 6,5 anos e uma importante vantagem na exploração.

Além da maranhense Aurizona, a Equinox Gold também controlará a mineração Castle Mountain, na Califórnia, Estados Unidos, projeto que está em fase de desenvolvimento para retomar a produção antes no final de 2020. Desse modo, a nova mineradora surge com potencial de exploração significativo e forte estrutura financeira.

Em comunicado, a Equinox Gold informou que existem programas de sondagem em andamento para aumentar os recursos nas propriedades de Aurizona e de Castle Mountain. E que a empresa dispõe de aproximadamente 98 milhões de dólares canadenses em caixa e títulos, com planos para realizar economias com gastos corporativos.

"Bem financiada, com uma linha de crédito de US$ 85 milhões para financiar totalmente a construção da mina Aurizona e acesso para até US$ 200 milhões em financiamento para futuros desenvolvimento e aquisições, há capacidade significativa para desenvolver Castle Mountain e continuar a crescimento da empresa", diz o comunicado.

Os executivos da Equinox Gold anunciaram que o objetivo é ser uma empresa de mineração de ouro bem estruturada financeiramente, tendo como estratégia de curto prazo tornar-se um produtor de ouro lucrativo e com ativos múltiplos. Os acionistas controladores da Trek Mining e NewCastle Gold terão, cada, 44% da Equinox Gold, enquanto os detentores de ações da Anfield Gold ficarão com 12%.

Estudo de vaibilidade

Em julho deste ano, a Trek, então única controladora da Mineração Aurizona, divulgou um estudo de viabilidade no qual previa iniciar a construção da mina com vistas à produção de ouro até o final de 2018. Também estava sendo desenvolvido um programa de exploração com objetivo de expandir a base de recursos e reservas e ampliar a vida da mina.
Em 2014, quando a canadense Luna Gold detinha as ações da Mineração Aurizona, em Godofredo Viana, o ouro produzido na mina respondia por 4,1% das exportações maranhenses, e era destinado em 83% para os Estados Unidos e 17% para o Canadá.
No início de 2017, a Luna Gold e a JDL Gold anunciaram acordo para combinar seus negócios, por meio da fusão de ativos, criando a companhia de mineração Trek Mining Inc.


0 comentários:

Postar um comentário

Nova Rádio Timbira

SuperSportingBet

SuperSportingBet

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog