quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Polícia cumpre mandados de prisão temporária e condução coercitiva em Brasília, Entorno do DF, Pará e Bahia. Operação Inimigo Oculto investiga prejuízo de R$ 1 milhão aos cofres da Caixa Econômica


Por Letícia Carvalho, G1 DF

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (20), a Operação Inimigo Oculto, que tenta desarticular um grupo de criminosos responsável por desviar cerca de R$ 1 milhão da Caixa Econômica Federal. O G1 entrou em contato com o banco, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Três investigados, que são alvos de mandados de prisão temporária, são ex-prestadores de serviço do banco e teriam obtido os valores por meio da concessão fraudulenta de 46 empréstimos para familiares e amigos.


Além dos três mandados de prisão, a PF também cumpre 30 de condução coercitiva e realiza buscas em três endereços residenciais – ações ocorrem no centro de Brasília e no Entorno do DF, no Pará e na Bahia. A Justiça Federal também determinou o bloqueio da quantia de cerca R$ 950 milhões nas contas dos investigados.


Como funcionava

Segundo a polícia, para viabilizar os empréstimos, os investigados usavam senhas de empregados da Caixa Econômica Federal e, assim, faziam a inserção indevida de dados no sistema, incluindo rendas fictícias – sem a apresentação de qualquer documento comprobatório.


Quando os empréstimos eram creditados nas contas escolhidas, os suspeitos faziam saques e transferências para evitar que a Caixa, como medida de segurança, bloqueasse os valores em uma possível identificação da fraude.


A PF informou que os alvos da operação serão indiciados por estelionato qualificado, falsificação de documento público, associação criminosa e lavagem de dinheiro. A participação de funcionários do banco está sendo apurada.

0 comentários:

Postar um comentário

Nova Rádio Timbira

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog