terça-feira, 26 de setembro de 2017

Imagem Ilustrativa
Na tarde do dia 25 (segunda-feira), uma enfermeira desabafou ao levar um paciente em estado gravíssimo do interior da baixada. A empresa serv port cometeu egoísmo em não atender ao pedido de desespero da enfermeira que até o ultimo momento lutou para que seu paciente fosse no ferry.

A empresa Serv port que é movida por dinheiro acabou cometendo um crime de omissão de socorro ao negar voltar o ferry para que o paciente pudesse embarcar. O comandante da embarcação era o Sr. Maciel que cometeu o crime de omissão, ao negar voltar com o ferry para o porto do Cujupe, a enfermeira se identificou falou com as pessoas no local de venda passagem que informaram que o comandante não iria voltar, fazia somente 2 minutos que o ferry tinha saído e conseguiam ver bem perto.

Os familiares do paciente A.B de 41 anos que está com menegite, ficaram indignados, pois foi negado um direito básico que é a saúde e a vida prevista na Constituição. O Cujupe não tem nada que possa dar apoio ou suporte, os profissionais de saúde ficam a mercês já que não existem um desfibrilador, medicamentos de emergência, bala de oxigênio.

A ambulância que conduzia o paciente estava com duas balas de oxigênio que foram gasto devido muito tempo de espera pela outra companhia internacional. Vale ressaltar que parabenizo os profissionais da saúde que dedicam e se empenham dando amor ao paciente, lutando, e brigam e querem o bem do mesmo. Mas infelizmente a serv port empresa não pensa assim. O estado de saúde do paciente é delicado, o mesmo está na UTI do hospital São Domingos na capital do estado.

0 comentários:

Postar um comentário

Nova Rádio Timbira

Facebook

Círio de Godofredo Viana 2017

Círio de Godofredo Viana 2017

A Marca do Sucesso

A Marca do Sucesso

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog