domingo, 2 de julho de 2017


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Industria, Comércio e Energia (Seinc), tem acompanhado os desdobramentos relacionados ao aumento da tarifa de energia elétrica proposta pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A maior preocupação do Governo é o impacto que o aumento acarretará para a população e negócios locais, já que a alta na energia pode, inclusive, dobrar a previsão da inflação para o mês de julho. 

A previsão é que o aumento na energia provoque um impacto de 0,16 pontos percentuais no IPCA deste mês. A Aneel anunciou na última sexta-feira (30), que as contas de luz dos brasileiros terão um custo adicional de R$ 2 a cada 100 kilowatts-hora de eletricidade consumidos em julho, com a introdução da bandeira amarela em julho. Segundo a autarquia, isso ocorre em virtude do alto custo da energia elétrica no país. O fato reforça a preocupação e a busca por soluções por parte do Governo do Maranhão, como afirma o secretário de Industria, Comércio e Energia, Simplício Araújo.

"O Governo está preocupado diante desse quadro. Contudo, estamos buscando alternativas, soluções, para que o povo do Maranhão não saia prejudicado", pontuou Araújo. Recentemente, a Seinc estava reunida com gestores da Cemar, em diálogo para minimizar os possíveis impactos. Além disso, foi formalizado junto a executivos da Aneel em reunião, um pedido de suspensão da audiência pública que discutiria a questão. A audiência está suspensa pela justiça.

0 comentários:

Postar um comentário

Nova Rádio Timbira

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog