quarta-feira, 7 de junho de 2017

O Governo do Estado deu início este mês aos cursos de Formação Inicial e Continuada (FICs) por meio do Programa IEMA mais IDH. Já foram iniciadas as aulas nos municípios de Primeira Cruz, Santo Amaro e Serrano do Maranhão. Na quinta-feira (8) serão abertas em Cajari e no dia (12) em São João do Sóter. O programa será levado aos 30 municípios do Maranhão com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). São 3.500 vagas distribuídas entre 100 cursos FICs. O objetivo do programa é atender às demandas existentes de formação profissional local, tendo em vista a geração de emprego e renda, contribuindo para o acesso de jovens e adultos ao mercado de trabalho mediante a formação profissional.

A ação, segundo enfatizou o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Jhonatan Almada, visa promover a formação profissional articulada aos setores produtivos locais e regionais dos municípios de menor IDH. Todos os cursos têm disciplinas com foco no empreendedorismo e no negócio para que o aluno sinta-se seguro para abrir um negócio e se inserir em uma atividade econômica. “Educação e renda são pilares do IDH. Com a oferta desses cursos o Iema consegue atingir esses dois pilares importantes para a melhoria da qualidade de vida da população desses municípios”, destacou o secretário.

Estão sendo ofertadas 35 vagas para cada curso, segundo informou o secretário-adjunto de Educação Profissional e coordenador do Iema vocacional, André Bello. Entre os cursos que estão sendo oferecidos nesses primeiros municípios estão os de Beneficiamento de Babaçu, Agricultura Orgânica, Artesão em Artigo de Palha e Fibras Naturais, Artesanato com Concha de Mariscos, Beneficiamento de Pescado, Agricultura Orgânica, Agente de Informações Turísticas, Produtor de Cachaça (Tiquira), Beneficiamento de Mandioca, Avicultura, Operador de Processamento de Fruta e Hortaliças e Artesão em Bordado (artigos de bumba boi). Cada município recebe em média três cursos voltados para a vocação da região.

“São cursos que buscam geração de renda. Ou seja, para que o aluno, que já desenvolve uma atividade nessa área, possa aprimorar seu conhecimento, suas práticas. Que possam fazer um produto cada vez melhor para comercialização” frisou André Bello.

Os cursos são coordenados por uma equipe da Secti e em cada município são contratados os supervisores e professores. O Governo do Estado está priorizando os profissionais locais como forma de valorização e também de garantia da movimentação de renda no município com a geração desses empregos. O valor da hora aula paga aos professores, segundo informou André Bello, é o dobro do valor de mercado.

0 comentários:

Postar um comentário

Nova Rádio Timbira

SuperSportingBet

SuperSportingBet

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog