terça-feira, 31 de maio de 2016



Blog Atual 7.

A Justiça condenou a Petrobras a pagar R$ 53,7 milhões ao Estado do Maranhão referentes às parcelas restantes da compensação ambiental da construção da Refinaria Premium I, que deveria ter sido construída no município de Bacabeira.

A decisão, divulgada nessa segunda-feira 30, é resultado da ação civil pública proposta pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). O pedido foi deferido pela Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís. Em 2010, a Petrobras lançou o projeto de construção da refinaria em Bacabeira com promessas de grandes investimentos na área. Na ocasião, assinou com o governo Roseana Sarney um termo de compromisso com a finalidade de compensar os impactos ambientais que seriam gerados com a implantação da refinaria - o valor deveria ser investido em unidades de conservação.


Em janeiro de 2015, a empresa, unilateralmente, decidiu não mais construir a refinaria e, por conseguinte, suspendeu os pagamentos da compensação.

Com a decisão da Justiça, a empresa deverá pagar as sete parcelas restantes da compensação ambiental. Destas, duas que estão em atraso deverão ser pagas em 15 dias, a contar da data de intimação. As cinco últimas serão pagas conforme o prazo acordado inicialmente, com a celebração do Termo de Compromisso entre o Estado do Maranhão e a Petrobras.

Yasmin Lima iria completar 20 anos no próximo domingo

A perícia já emitiu laudo da análise feita na jovem Yasmin Lima, de 19 anos, encontrada morta neste domingo (29) na cidade de Cochabamba, na Bolívia. Segundo os familiares, não restam mais dúvidas que a jovem, natural de Zé Doca, que iria completar 20 anos no próximo domingo morreu de sufocamento por refluxo.

Ela estava no país desde o ano passado para estudar Medicina na Universidade Privada Abierta Latinoamericana (Upal). Familiares suspeitam que a jovem estaria deitada quando houve o refluxo, impossibilitando de pedir ajuda.

De acordo com as informações, familiares estariam encontrando dificuldades em fazer o translado do corpo da jovem para sua cidade natal, no estado do Maranhão, uma vez que teriam uma custo de aproximadamente de R$ 40 mil reais.

Thiago Maranhão que recebia peloTCE

O filho do deputado Waldir Maranhão (PP), Thiago Maranhão, suspeito de ter sido funcionário fantasma do Tribunal de Contas do Estado durante cinco anos, falou nesta segunda-feira (30) pela primeira vez sobre a denúncia.

Thiago Maranhão passou boa parte da manhã desta segunda feira prestando depoimento no TCE-MA com membros da sindicância que investiga a conduta do ex-servidor, exonerado no último dia nove de maio.

No tribunal, ele falou sobre as acusações sobre ter sido funcionário “fantasma” e prometeu devolver o salário que recebeu mesmo morando fora do estado. “Eu vou devolver o dinheiro porque eu acho que a sociedade merece. Eu acho que eu tenho muito a prestar a sociedade e é isso”, revelou.

O depoimento de Thiago Maranhão faz parte do processo administrativo aberto pelo TCE do Maranhão, logo depois que surgiram as denúncias. O processo visa apurar por quanto tempo ele recebeu sem trabalhar e qual é o valor do total dos pagamentos feitos a ele nesse período.

O salário era de R$ 7.500 para o cargo de assessor de conselheiro Thiago Augusto Azevedo Maranhão Cardoso era funcionário comissionado do Tribunal de Contas do Estado desde 2013.

Acontece que Thiago Maranhão é médico e, segundo o cadastro do Ministério da Saúde, há cinco anos vem trabalhando em outros estados.

De 2011 a 2014, atuou como residente no Hospital de Ipanema, no Rio de Janeiro. E desde então, é médico anestesista no Instituto Dante Pazanezzi, em São Paulo.

O filho de Waldir Maranhão foi nomeado pelo conselheiro Edmar Cutrim, na época presidente do TCE. Cutrim é um ex-deputado estadual, que tem filhos na política – aliados de Waldir Maranhão no estado.

Apesar de ter assinado a nomeação, Cutrim disse que não sabia que Thiago Maranhão recebia sem trabalhar. “Eu fui tomar conhecimento deste fato de que ele estava no Rio estudando através de notícias. Não tem nada a ver. Esse assunto está superado. Isso aí é administrativo. A administração está tomando providência. Não vai ter problema nenhum. Eu acho que estão colocando tempestade em copo d’água. Eu acho que tem coisa muito mais séria nesse país para resolver do que isso”.

Quando o Tribunal de Contas do Estado começou a ser questionado sobre a suspeita de que o filho de Waldir Maranhão seria um funcionário “fantasma”, a presidência do TCE decidiu exonerar Thiago Maranhão do cargo.

O secretário de administração do TCE, Raimundo Henrique Erre, diz que o processo interno está caminhando e que, depois de concluído, pode ser encaminhado ao Ministério Público, se houver indícios de crime. “Já foi ouvido o ex-servidor. Foram solicitadas algumas diligências e o processo será finalizado com a apresentação de um relatório final pela Comissão de Sindicância que será submetido a apreciação da presidência ao seu final”, finalizou.





Um estudante de São Luís (MA), que cursava medicina na Bolívia, foi encontrada morta, neste domingo (29), no apartamento em que morava. 


Yasmin Lima estava no 1º período do curso, na Universidade Privada Abierta Latinoamericana (Upal), e residia em Cochabamba. 



Segundo o relato de um colega de curso, em contato com o Blog do Gilberto Léda, Yasmin foi encontrada pela Divisão de Homicídios de Cochabamba com sinais de envenenamento. Não está descartada a hipótese de suicídio. 


Este é o segundo registro de morte de maranhense em Cochabamba. Em 2013, José Antonio Francisco da Costa, natural de São Mateus, morreu após a explosão de um botijão de gás no apartamento que ele alugava no distrito de Huanuni.
WhatsApp-Image-20160531 (5)


A agência dos Correios da cidade de Godofredo Viana,586 km de São Luis, foi arrombada na madrugada desta terça-feira (31). De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar, o cofre da Agência foi explodido durante a ação.

Testemunhas relataram à polícia que o bando de pelo menos quatro homens encapuzados chegou em três motocicletas na cidade por volta das 3h. O grupo arrombou a porta principal da agência e em seguida, explodiram o cofre. Parte do teto do local foi danificado.

O grupo fugiu em direção a estrada do Manaus que dá acesso a cidade de Amapá do Maranhão. A Polícia Militar ainda fez rondas na região, mas nenhum suspeito de participar da explosão foi localizado.


Esta é a segunda ação dos bandidos a mesma agencia em pouco mais de dois meses(Reveja aqui). A agência dos Correios estava desativada desde o ocorrido no mês de março e só fazia entregas de encomendas a população,saques e pagamentos estavam suspensos.



WhatsApp-Image-20160531 (4)
WhatsApp-Image-20160531 (3)
segunda-feira, 30 de maio de 2016




Ela não tem dúvida de que foi violentada e, afirmou que, na delegacia, interrompeu o depoimento ao delegado por se sentir intimidada

A adolescente de 16 anos vítima de estupro coletivo no Rio de Janeiro disse se sentir "em cárcere privado", pois não pode "sair de casa para nada".


— Quando entrei no Facebook, tinham 900 mil mensagens. Tinha gente de Minas Gerais dizendo que ia me matar. Que se fosse em uma comunidade iria morrer.


A garota concedeu entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, deste domingo, quando contou que foi ao morro onde aconteceu o crime "algumas vezes", mas que nunca havia sido estuprada. Abalada, disse que as cenas que viu, assim que acordou, não saem da sua cabeça.

— Tinha um menino embaixo de mim, um menino em cima e dois me segurando. Comecei a chorar. Tinham muitos homens, fuzil, pistola. A casa estava muito suja, eu estava suja também.

A adolescente comentou que os agressores a chamavam de piranha e vagabunda. Além disso, afirmou não ter usado drogas naquele dia e acredita ter sido dopada.

— Dormi muito tempo. Não é possível com aqueles homens todos lá que não iria acordar se não estivesse dopada.

O caso ganhou repercussão rapidamente com a divulgação de um vídeo no Twitter, fazendo com que o estupro chegasse até a polícia. Não fosse isso, talvez esse seria mais um crime de violência contra a mulher que ficaria escondido no silêncio da vítima. A menina disse que não ia contar "por vergonha".

— Agradeço muito (o movimento das mulheres que saíram em sua defesa)porque isso não deixou ficar oculto.

A adolescente disse, ainda, que está muito revoltada:

— Tem gente defendendo (os agressores), falando que estou mentindo, sendo que tem um vídeo para provar que estava desacordada no momento, nua. Mexeram em mim, tem fotos, vídeo deles falando quantas pessoas tinham. Então só isso já basta.

Ela não tem dúvida de que foi estuprada e, afirmou que, na delegacia, interrompeu o depoimento ao delegado por se sentir intimidada.

— Quando fui na delegacia, não me senti à vontade em nenhum momento. E por isso as mulheres não denunciam. Tentaram me incriminar, como se tivesse culpa por ter sido estuprada.

Ela conta que tinham três homens dentro da sala, que era de vidro.

— Ele (o delegado) disse: "me conta aí". Não perguntou se eu estava bem, se eu tinha proteção. Ele perguntou se eu tinha o costume de fazer isso, se eu gostava de fazer isso. O próprio delegado me culpou.





Jovem cometeu suicídio e investigadores ainda não identificaram culpados.

Crime no Rio de Janeiro não teve solução

Nesta semana, um triste caso envolvendo um estupro coletivo de uma menina de 16 anos mobilizou os brasileiros. A garota revelou que foi obrigada a fazer sexo com 33 homens. Ela teria sido dopada durante o ato sexual e até o momento a polícia do Rio de Janeiro não prendeu nenhum dos suspeitos (um chegou a ser preso, mas foi solto por falta de provas). Apesar de ser uma barbárie, estupros acontecem todos os dias. No Rio de Janeiro, o crime de violação acabou em uma dupla tragédia. Depois de ser vítima do sexo não consentido, uma jovem acabou cometendo o suicídio. 

Esse crime em questão ocorreu há três anos, quando a jovem estava na faculdade. Ela morava em um alojamento da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. A região é conhecida por não ser tão populosa e fica em Seropédica. A garota não suportava mais lidar com o abalo psicológico provocado pela questão. Aos 23 anos, a estudante de Educação Física acabou cometendo o suicídio na casa dos pais, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A família evita falar do assunto e amigos se surpreenderam, pois acreditavam que a dor já estava sendo superada.

Em entrevista a jornalistas, a irmã da garota revelou que até hoje o agressor nunca foi preso. Um homem que teria sido reconhecido pela garota está solto, mesmo ela tendo reagido ao crime, o que nem sempre acontece em casos de violação. Muitas vítimas tem vergonha do que ocorreu e se acham culpadas do acontecido. Garotas necessitam passar por consultas psicológicas, o que nem sempre é tão acessível no Brasil, já que o Sistema Único de Saúde, o SUS, tem muitas falhas.

O novo caso de estupro no Rio, o que envolve o estupro coletivo de uma menina, mostra bem isso. A garota não teve qualquer preocupação do estado em conseguir psicólogos. Isso só foi adquirido após quase uma semana do crime, quando todo o país e o mundo ficaram horrorizados com o crime bárbaro que aconteceu no Rio de Janeiro. Caso você saiba de algum crime que envolva violência contra a mulher, basta ligar para o 180. A ligação é gratuita.




Um homem ainda não identificado acabou morrendo na tarde deste domingo (29) em Imperatriz. 
A vítima tentou assaltar um bar no bairro Bacuri e o dono teria reagido. Depois de contido, ele foi pego pela população que, revoltada, decidiu fazer justiça com as próprias mãos.O meliante teve os pés e pescoço amarrados e foi espancado por populares até a morte. 

Segundo informações preliminares o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado mas ao chegar no local, o assaltante já tinha ido a óbito.




As imediações do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) serviram de palco para um protesto contra o juiz federal Sérgio Moro. A manifestação, ocorrida na manhã de sábado (28), contou com a participação de cerca de 50 pessoas que protestaram contra o que chamaram de seletividade das investigações da Operação Lava Jato. Moro também, foi chamado de “golpista” pelos ativistas. “Bem vindo, golpista e seletivo Sergio Moro”, foi um dos brados de ordem gritados pelo grupo.



Moro viajou à João Pessoa para participar de uma palestra na conferência internacional “Investimento, Corrupção e o papel do Estado – Um Diálogo Suíço-Brasileiro”, promovido pelo TCE-PB.

A mulher matou o seu próprio filho de apenas um mês e oito dias de vida, em Itapetinga, na Bahia.

Bebê é encontrado morto com perfuração no peito e a mãe é a suspeita do crime

A mãe, Camila Santos Nascimento de 18 anos, foi presa ao ser acusada de matar o seu próprio filho de apenas um mês de vida na zona rural de Itapetinga, sudoeste da Bahia. Segundo o relato da polícia, ela cometeu o crime após um surto de ciúmes.

“Depois que o bebê nasceu ninguém estava mais me dando atenção”, disse Camila.

No início, a acusada criou uma versão de que teria retornado a sua residência e encontrado as portas e janelas todas abertas, simulando um cenário de que alguém teria entrado e assassinado o seu filho. Ela dizia ter ido até o quarto e se deparado com o bebê já ferido e sangrando.

"Ela disse que alguém entrou pelo fundo e simulou a situação. Ela foi para a casa da vizinha depois do crime. Ela tentou esse álibi para não ser descoberta",informou o delegado José Robson Oliveira Santos, responsável pelo caso.

Quando a equipe técnica foi investigar o local do crime, encontrou uma fralda ensanguentada e uma faca cheia de sangue em um matagal aos arredores da casa de Camila.

Depois de muito questionada, Camila logo mudou sua história e confessou todo o crime. Segundo o seu depoimento, ela achava que depois do nascimento do seu filho, ninguém mais dava atenção para ela, em especial a família e o seu esposo.


A mulher ainda contou detalhes do crime, onde ela levou o bebê para o banheiro, deu uma facada e depois tentou fechar o corte com a fita adesiva.

O pai da criança estava trabalhando em outra fazenda e não sabia de nada, mas prestou depoimento e foi liberado em seguida.

O crime ocorreu na fazenda Boi Bom, nesta quinta (26), na região conhecida como Cavalo Preto, e o corpo do bebê, chamado Adriano, foi encontrado em seu quarto dentro do berço onde costumava dormir. Como ferimento, ele apresentava um corte de aproximadamente 10 cm de profundidade no peito.

Depois de removido pelo Departamento de Polícia Técnica, o corpo do bebê foi encaminhado para o IML. A mãe assassina foi detida e se encontra presa na carceragem de Itapetinga. O caso ainda está sob investigação e a mãe do bebê ainda deve ir a julgamento.
domingo, 29 de maio de 2016



O delegado Ricardo Moura, que comandou a investigação contra o prefeito Elano Martins Coelho, o Dr. Elano (PRB), disse que houve um rombo de mais de R$ 7 milhões na Prefeitura de Nova Colinas-MA.
Segundo o delegado, o gestor cometeu irregularidades nos processos licitatórios em que uma única empresa venceu no prazo de 2 anos pelo menos 15 licitações.
Trata-se da M.N. Empreendimentos, que foi contratada para prestar diversos serviços em áreas diferentes. A empresa, segundo a polícia, não tem condições de prestar os serviços.
Durante as investigações, a polícia verificou que os serviços contratados para a empresa executar eram prestados pela própria prefeitura.
Delegado Ricardo Moura

Um exemplo foi a prestação na coleta de lixo do município, onde sequer existe funcionários ou veículos da empresa para prestação de serviço.

As pessoas que fazem a coleta de lixo na cidade são diaristas, que não tem qualquer contrato ou vínculo com a prefeitura, e recebem seus pagamentos diretamente em espécie pelo secretário Municipal de Finanças.
A polícia vai investigar se existe ainda outros contratos irregulares. Há uma suspeita de que tenha também contratos superfaturados que foram realizados este ano.
É provável que no andamento das investigações ocorra outras prisões de pessoas que participaram do esquema corrupto em Nova Colinas. Aguardem!

A cidade de São Luís Gonzaga passou novamente por momentos de terror na madrugada deste sábado (28). Seis bandidos armados em motos estouraram caixas eletrônicos e roubaram a agência do banco Bradesco. Na fuga os marginais crivaram de balas, o quartel da Polícia Militar do município e uma viatura que estava no local. Felizmente, nem policiais nem populares foram feriados.
No local roubado foram encontrados estojos de munição .40 e cal. 12. O bando empreendeu fuga tomando rimo ignorado e até o momento ninguém foi preso. A quantia roubada também não foi divulgada.
A situação de moradores de São Luís Gonzaga ficou complicada. Desde o fim do mês de abril quando a agência do Banco do Brasil da cidade foi arrombada e o cofre levado por bandidos que o local não funciona.(Reveja) A casa lotérica também deixou de atender a população depois de roubada.
Agora quem precisa realizar alguma operação bancária terá que se deslocar para Bacabal.

As últimas gravações divulgadas mostram um grande assédio dos políticos pela Corte Suprema, buscando formas de livrarem políticos das mãos de Moro.

PUBLICIDADE:
Supremo Tribunal Federal é alvo de gravações divulgadas.

O cenário político brasileiro continua vivendo episódios de grande perturbação. Os últimos áudios gravados mostram um grande assédio dos políticos pelos ministros do Supremo Tribunal Federal. As gravações que envolveram o senador Romero Jucá (PMDB-RR), o ex-presidente José Sarney e o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) mostram uma tentativa de planos com ministros do STF para frear a Operação Lava Jato, o que envolveria também a saída de Dilma Rousseff do cargo da presidência.

As gravações estão levando o Supremo para uma possível crise e dúvidas surgem sobre a blindagem da Corte diante das investidas dos políticos investigados pela Operação Lava Jato. Nas conversas entre Machado e Renan, o presidente do Senado comenta em negociar a transição com os ministros do Supremo e ressalta que os ministros não estão a fim de falar com Dilma, pois estão revoltados com ela.

Outra "escuta" que complica a situação da Corte é um diálogo entre Machado e Jucá. Machado, nas gravações, fala para Jucá que conversou com alguns ministros do STF e eles foram enfáticos em dizer que só teriam condições de fazer alguma coisa depois da imprensa se afastar, após desse momento de grande repercussão com a saída de Dilma. Um grande acordo nacional poderia ser feito com o Supremo, afirmou Machado.




Defesa da Corte

O ministro Luís Roberto Barroso afirmou em entrevista que ninguém pode influenciar o Supremo. Isso é algo impensável, disse o ministro. "Pedir audiência, todos têm acesso, mas intervir dificilmente acontece", essa é a regra geral do Supremo Tribunal Federal, terminou Barroso.
Sob suspeita

A professora de direito da UFRJ e coordenadora do Observatório de Justiça Brasileira, Margarida Lacombe Camargo, possui uma visão obscura sobre o fato. De acordo com a professora, os poderes Legislativo e Executivo estão sob suspeita, podendo ocorrer até o afastamento do cargo das pessoas envolvidas a qualquer momento. Segundo Lacombe Camargo, o povo se tornou refém do Judiciário, que tem a noção exata de todos os perigos que está correndo.

O crime ocorreu em Ouricuri, em um sítio no sertão de Pernambuco, o suspeito ainda não foi localizado.

Jovem de 23 anos pede carona e é violentada.

Uma mulher foi violentada sexualmente nesta quinta (26), no sertão de Pernambuco, em Ouricuri. Segundo informações divulgadas pelo Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati), ela pegou carona com um homem e foi levada para um sítio onde foi estuprada.

O objetivo da vítima era ir para Ipubi e, quando passava pelo povoado de Santa Rita, o motorista desviou do caminho e continuou sua viagem por uma estrada de terra, começando assim sua jornada de terror. Com uma faca, o agressor intimidou a jovem e a forçou a manter relações sexuais com ele.

Depois do crime, o estuprador abandonou a vítima no local e fugiu. Então a mulher foi buscar socorro nas proximidades e seguiu até um sítio chamado Boa Esperança.

Embora a polícia tenha realizado buscas pela região, o suspeito ainda não foi localizado e ninguém ainda foi preso....



O Globo – Alçado à presidência interina da Câmara após o afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no início do mês, Waldir Maranhão (PP-MA) mentiu à Justiça Eleitoral maranhense num processo de investigação de suas contas eleitorais, o que pode, agora, criar-lhe novos problemas jurídicos e agravar sua situação política — fragilizada a ponto de impedir que ele consiga presidir uma simples sessão ordinária sem ser alvo dos protestos de seus pares.

Para explicar os recursos arrecadados para a campanha de 2010, Maranhão informou à Justiça Eleitoral ter doado para si mesmo R$ 557,6 mil, ou 68% do custo total. No processo aberto para apurar possíveis irregularidades na prestação de contas, o parlamentar afirmou que vendeu sua casa, em um dos bairros mais nobres de São Luís. Mas, como O GLOBO constatou, o imóvel nunca deixou de estar em nome do deputado e de sua mulher, a pedagoga Elizeth Azevedo, e é o local onde o casal vive até hoje. De acordo com especialistas, o parlamentar pode ser alvo de uma ação criminal ou eleitoral por fraudar as contas de campanha.

Desde que assumiu a presidência interina da Câmara, Maranhão vive a insólita situação de não poder desempenhar suas funções. No capítulo mais surpreendente do processo de impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, o deputado anulou na véspera a sessão de votação na Câmara, mas, poucas horas depois, voltou atrás. Sua atitude gerou revolta, e, desde então, ele vive sob os protestos de colegas, que já gritaram “Fora, fora, fora”, expulsando-o do plenário. Nos bastidores, há uma articulação para esvaziar os poderes do presidente interino.

Em 2010, Waldir Maranhão empregou R$ 821,7 mil em sua tentativa de se reeleger deputado, sendo R$ 557,6 mil de recursos próprios. Os números chamaram a atenção do Ministério Público Eleitoral (MPE) pelo fato de o parlamentar ter declarado possuir um patrimônio de apenas R$ 16,5 mil.

SUPOSTO COMPRADOR É ALIADO

Nos autos do processo sobre a prestação de contas, Maranhão argumentou que obteve empréstimo de R$ 98 mil do Banco do Brasil e que o restante veio da remuneração que recebeu ao longo dos anos como parlamentar e secretário de Ciência e Tecnologia do Maranhão, no governo de Roseana Sarney. Segundo a defesa do deputado, esse dinheiro não apareceu na declaração de bens à Justiça Eleitoral porque houve erro quando seu partido preencheu o registro de candidatura.

No entanto, diante da desconfiança dos promotores, Maranhão mudou a versão. Disse que, além do empréstimo, a renda veio também da venda de sua casa, no número 370 da Alameda Campinas, em Olho D’Água, por R$ 550 mil, a João Martins Araújo Filho. Chegou a apresentar uma promessa de compra e venda do imóvel assinada por ambos.

Os vínculos entre Maranhão e Martins não são poucos. Em dezembro de 2009, o parlamentar era secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, quando nomeou Martins para o cargo de superintendente de Educação Superior e Profissional. Em 2010, o suposto comprador da casa doou R$ 11 mil à campanha do deputado. Hoje, Martins preside a Comissão Setorial de Licitação da Secretaria de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid) do Maranhão, órgão onde estão lotados outros seis doadores de campanha de Maranhão e duas irmãs do parlamentar.

A explicação não convenceu, e a Justiça Eleitoral desaprovou suas contas eleitorais. O Ministério Público entrou com uma representação pedindo a perda de seu mandato, pela não comprovação da origem de parte dos recursos financeiros arrecadados em 2010.

A defesa alegou que o pagamento pela venda da casa seria feito em três parcelas. No entanto, o sigilo bancário de Maranhão foi quebrado, e não havia nenhum repasse dos valores. Outra evidência da fraude é que o imóvel continua no nome do parlamentar e da mulher, conforme documento obtido pelo GLOBO no 1º Registro de Imóveis de São Luís.

Num primeiro contato, o advogado de Maranhão, Michel Saliba, alegou que a efetivação da compra no cartório é obrigação do comprador:

— O registro é só um detalhe. Hoje, os custos são muito altos, o que inibe as pessoas de fazer. Isso é algo que valeria, inclusive, uma reportagem. Mas, enfim, se o comprador não fez, não é culpa do deputado.

Porém, o próprio parlamentar voltou a declarar o imóvel à Justiça Eleitoral em 2014. Em um segundo contato, o advogado alegou não saber da informação e que pode ter havido um erro:

— O fato de constar na declaração pode ter sido um mero equívoco do contador.

O GLOBO foi ao número 370 da Alameda Campinas na última quarta-feira e, ao chegar lá, deparou-se com um Toyota Hilux 4X4, com a placa JHO-0934, de Brasília, estacionado em frente ao endereço. O veículo, com essa mesma placa, foi declarado por Maranhão na campanha de 2010, à época com valor de R$ 160 mil.

Ao pedir para falar com Maranhão ou a mulher, O GLOBO confirmou que os dois moravam no imóvel e foi avisado de que eles não estavam em casa. Um funcionário disse não saber a que horas os dois voltariam e anotou o número de contato do GLOBO. O presidente interino da Câmara e a mulher não retornaram.

Após inúmeros recursos, os promotores pediram, e o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) arquivou o caso em 2015 — não porque o deputado tenha provado a origem do dinheiro, mas porque o mandato dele já havia terminado em 2014. Sem mandato para ser cassado, houve perda de objeto. Por conta disso, o caso nunca chegou a ser julgado.

‘NÃO RESPONDE A PROCESSO’

Procurado pelo GLOBO por e-mail, Maranhão não tratou das evidências de que prestou informações falsas à Justiça Eleitoral. Limitou-se a dizer que não responde a processo:

“A assessoria de imprensa da presidência da Câmara informa que o presidente Waldir Maranhão não responde a qualquer processo no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Em sessão realizada em maio de 2015, o pleno do tribunal decidiu que a ação que pesava contra o parlamentar teve perda de objeto e, por isso, foi arquivada. O próprio MPE — autor da ação contra o parlamentar — admitiu a perda de objeto da ação, já que pedia a perda do mandato obtido em 2010”, diz a nota enviada pela assessoria.

Diante das evidências de que não houve a venda da casa, especialistas afirmam que o parlamentar ainda pode sofrer processos, mesmo depois de o TRE do Maranhão ter arquivado o caso. Para a procuradora Silvana Batini, professora da FGV Direito Rio, há suspeita de crime de falsidade ideológica para fins eleitorais:

— Mesmo que o documento (a promessa de compra e venda apresentada por Maranhão no processo) seja materialmente verdadeiro, a ideia que ele expressa foi inventada. Isso expressa o crime eleitoral de falsidade ideológica, com a pena de até cinco anos de prisão. Como ele é deputado federal, se ele fosse responder por esse crime, seria no Supremo Tribunal Federal, porque, independentemente da natureza do crime, ele vai responder sempre no STF — disse.

Para Silvana, não caberia uma ação de natureza fiscal, porque, por jurisprudência do Supremo, só há crime de sonegação se a Receita Federal afirmar que houve sonegação; mas, como o órgão tem cinco anos para chegar a essa constatação, prazo que já passou, não haveria como processá-lo.

Para Eduardo Nobre, sócio fundador do Instituto de Direito Político e Eleitoral (IDPE) e advogado do escritório Leite, Tosto e Barros, apesar de o processo de 2010 ter sido extinto, se for comprovada a fraude, ainda pode haver consequências para o deputado:

— Se ele disse na declaração de 2014 que possuía um imóvel que havia declarado ter vendido em 2010, ele pode estar incorrendo, em tese, em falsidade eleitoral. É algo que pode ser levantado — afirmou o especialista.

Outra questão ressaltada por Nobre é uma possível implicação criminal:

— A divulgação de que há essas divergências nas declarações do deputado pode provocar o Ministério Público a abrir um inquérito para apurar um suposto crime fiscal. Pode ser pedida a quebra de sigilo do parlamentar para que possa ser verificado o que ele efetivamente declarou para a Receita Federal.

O GLOBO pediu ainda explicações a João Martins Araújo Filho, mas não houve resposta. A equipe do jornal encontrou-o em seu local de trabalho, mas ele se negou a falar sobre o caso.

— Eu não sou obrigado a dar nenhuma declaração para a imprensa — disse, expulsando O GLOBO de sua sala na Secretaria de Cidades e Desenvolvimento Urbano.
sexta-feira, 27 de maio de 2016

Homem aparece degolado em imagens. Não há confirmação de que ele estaria envolvido em crime.

Fotos e vídeos mostram homem degolado

Estão circulando em grupos do WhatsApp e no Facebook imagens e vídeos de um homem sendo degolado. Internautas apontam ele como um dos possíveis estupradores de uma menina de 16 anos. 

A informação não foi confirmada pela polícia, que diz não ter recebido registro formais do caso. O estupro coletivo da menor de idade do Rio de Janeiro está sob comando da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática. 

Os investigadores não revelarão o nome da menina, que passou esta quinta-feira, 26, por exames médicos....



Na madrugada desta sexta-feira (27) um condutor de uma caminhonete colidiu com um poste próximo a rotatória do bairro Caolho em São Luís e acabou deixando moradores do local sem energia devido a fiação elétrica ter sido danificada.

De acordo com informações, ninguém ficou ferido e houve somente danos materiais. Uma equipe da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) se deslocou até a localidade para solucionar o problema.



Ao menos dois criminosos foram identificados e devem ter a prisão pedida



Do R7


A adolescente de 16 anos, vítima de um estupro coletivo em uma comunidade da zona oeste do Rio de Janeiro, disse em depoimento à polícia na madrugada desta quinta-feira (26) ter sido dopada e violentada por 33 homens. A jovem foi submetida a exames no IML (Instituto Médico Legal) e em seguida encaminhada ao hospital Souza Aguiar, onde deve começar a tomar coquetel de medicamentos antiHIV.

Ela foi ouvida na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática. O delegado Alessandro Thies pede que informações que possam ajudar a identificar os suspeitos sejam enviadas ao e-mail alessandrothiers@pcivil.rj.gov.br.


A defesa da adolescente, que acompanhou o depoimento, afirmou que ela não é usuária de drogas pesadas, como crack e cocaína, mas que faz uso de entorpecentes. A vítima disse à polícia ter ido à comunidade para um baile funk na última sexta-feira (20) e permanecido na região até segunda (23), quando chegou em casa se deu conta que estava sem o telefone celular e retornou. O estupro coletivo ocorreu na terça-feira (24).

A jovem relatou que acredita ter sido dopada e que, quando voltou à consciência, estava sendo estuprada por 33 homens.

Um vídeo gravado após o crime, com a vítima nua e desacordada, foi postado em redes sociais. Ao menos dois suspeitos foram identificados e devem ter a prisão pedida pela polícia. Um deles, identificado apenas como Michel, postou a gravação no Twitter na terça-feira (24). No vídeo, ele e outro rapaz exibem a jovem e fazem comentários que indicam o estupro.

"Amassaram a mina, intendeu (sic) ou não intendeu (sic)? Kkkkkkkkkk", escreveu o autor da postagem.

Vítima de estupro coletivo em comunidade do Rio é encontrada; suspeitos são identificados


No início do vídeo, um dos homens afirma: "Essa aqui, mais de 30, engravidou". Enquanto filmam o órgão genital da vítima, um deles narra: "Olha como que tá (sic). Sangrando. Olha onde o trem passou. Onde o trem bala passou de marreta".

O linguajar usado pelos dois homens sugere que sejam pessoas habituadas a gírias comuns entre criminosos. Além do vídeo, também há ao menos uma foto de um dos rapazes à frente do corpo da jovem.

A postagem repercutiu no Twitter nesta quarta-feira (25). "Ele dopou a garota e filmou ela (sic) após o estupro", escreveu uma pessoa. "Embebedou uma garota a ponto de deixá-la inconsciente, estuprou e postou um vídeo se vangloriando do ato", postou outro internauta. "O cara estupra, expõe e se gaba da atitude abominável. O que ele merece? Cadeia! Denunciem o Michel", escreveu outra pessoa.

Após a repercussão, um dos rapazes que aparecem nas imagens apagou sua conta na rede social. Antes, porém, ele reclamou das críticas e ameaçou divulgar mais imagens da vítima.

Pelo menos mais quatro rapazes compartilharam o vídeo — não se sabe se eles também participaram do estupro ou se limitaram a divulgar o vídeo —, o que também pode valer punição pela Justiça.

O caso é investigado pelo delegado Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), que informou não poder dar detalhes a respeito da investigação, para não expor a vítima.

Ao longo da noite desta quarta, os perfis das quatro pessoas que até então haviam divulgado o vídeo foram alvo de críticas de outros internautas. Eles pedem que ninguém compartilhe as imagens e defendem punição aos envolvidos. Foram divulgados um perfil no Facebook e um número de telefone celular que pertenceriam a um dos autores do estupro.





A crise nos cofres da União pode ser pior que o esperado. Após assumir o comando do país, na semana passada, o presidente em exercício, Michel Temer, pode ter que encerrar as atividades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).


Segundo o Ministério da Saúde só há recursos em caixa para financiar o programa até o mês de agosto desse ano. A informação, confirmada pelo órgão ao jornal “Estado de S. Paulo’’, trata também sobre o programa Aqui Tem Farmácia Popular, que consiste na venda subsidiada de remédios para várias doenças à população. Segundo o ministério, a dificuldade de pagamento se deve à redução de R$ 5,5 bilhões no orçamento previsto para a pasta este ano. No início do mês, o Ministério do Planejamento já havia publicado uma série de portarias no Diário Oficial modificando o orçamento em vários programas, entre eles o Farmácia Popular, que perdeu R$ 315 milhões dos R$ 2,7 bilhões previstos para este ano.


Em nota, a pasta afirmou apenas que “o orçamento do Ministério da Saúde aprovado para este ano foi da ordem de R$ 118,5 bilhões, valor 8% superior aos recursos executados no ano passado”. Sobre o contingenciamento, o ministério alegou que ele “alcança todas as áreas do Poder Executivo’’. Hoje, o Farmácia Popular fornece medicamentos gratuitos para hipertensão, diabetes e asma, além de outros, com 90% de desconto, para tratar outras doenças.



Uma mulher procurou o Conselho Tutelar do município de Jequié, localizado no sudoeste da Bahia, acusando a mãe de vender os cinco netos por R$ 100, cada um deles, na Cidade Baixa, em Salvador. Na mesma semana, Alexandra da Cruz Ferreira procurou os conselheiros alegando que havia recuperado os filhos, de idades entre oito e 15 anos.


Alexandra informou que precisou ir de casa em casa, na capital baiana, para recuperar os filhos. Ela retornou ao conselho se queixando que uma das crianças havia sido queimada pela avó, entretanto, nada foi confirmado. A mulher continua procurando pelo quinto filho que, segundo ela, está em Catu, na região metropolitana de Salvador.



A situação ocorreu após a guarda provisória dos cinco filhos de Alexandra ter sido dada à mãe dela, Rita de Cássia Nascimento da Cruz, que reside em Salvador, por questões de maus-tratos. A mãe das crianças foi acusada de ter queimado a genitália de um dos filhos. Ainda conforme o conselho, nada foi confirmado pelo exame de corpo de delito.


Após a denúncia da mulher sobre a venda das crianças, os filhos retornaram a conviver com a mãe biológica. Visitas do Conselho Tutelar à casa das vítimas ocorrem regularmente para verificar a situação delas.


O conselho informou que, no ato da denúncia da venda das crianças, Alexandra não soube fornecer o endereço e nem o contato da mãe dela, o que teria impossibilitado a investigação. O caso deverá ser encaminhado para o MP (Ministério Público) e para a Vara da Infância e Juventude.

Presidente em exercício é questionado sobre mudanças em equipe ministerial (Foto: EBC/Divulgação)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso concedeu nesta quarta feira (25) prazo de cinco dias para que o presidente da República interino, Michel Temer, apresente manifestação sobre a ação em que o PDT questiona a competência do presidente em exercício para fazer mudanças na equipe ministerial.




Após receber a resposta, Barroso ainda analisará manifestação da Procuradoria-Geral da República sobre o assunto antes de decidir a questão.


A ação do PDT, que chegou ao Supremo na semana passada, questiona os limites da atuação de Temer para nomear novos ministros e fazer alterações na estrutura do Executivo após o afastamento da presidenta Dilma Rousseff por 180 dias, no processo de impeachment.



O partido argumenta que Temer está usurpando competência do presidente efetivamente eleito e não poderia fazer as mudanças na equipe.



“As mudanças propostas e já implementadas pelo vice-presidente da República, no exercício da Presidência, ferem de morte o princípio da razoabilidade, tratando como fato consumado o afastamento definitivo daquela que de fato possui legitimidade para exercer o cargo de Presidente da República”, sustenta o partido. Não há data para o julgamento da ação.


Mosquito é o principal vetor da doença (Foto: Divulgação)


Um feto infetado com o vírus Zika corre um risco de desenvolver microcefalia entre 1% e 13% durante o primeiro trimestre de gravidez, segundo um estudo publicado nessa quarta-feira (25) na revista New England Journal of Medicine.

Os investigadores dos centros norte-americanos de Controle de Doenças chegaram a esta estimativa criando um modelo matemático baseado em estatísticas de infeções pelo vírus Zika e de casos de microcefalia na Polinésia francesa, que sofreu um surto em 2013, bem como no estado da Bahia no Brasil.

Esta malformação congênita irreversível, habitualmente rara, resulta em bebês que nascem com o crânio anormalmente pequeno e apresentam desenvolvimento cerebral incompleto.



Normalmente, a microcefalia é rara, verificando-se em 0,02% a 0,12% dos nascimentos nos Estados Unidos. A frequência de outras malformações de nascença mais habituais, como a trissomia 21, é inferior a 1%.



Essa é a primeira estimativa de risco de microcefalia em fetos de mulheres que foram infetadas durante a atual epidemia. Os investigadores dos centros de controlo de doenças e da Universidade de Harvard determinaram que há uma relação muito forte de causa-efeito entre uma infecção pelo vírus Zika durante o primeiro trimestre da gravidez e o risco de microcefalia no feto, que se torna irrelevante no segundo e terceiro trimestres de gestação.



Doença no Brasil


O Brasil, onde o Zika é majoritariamente transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, é o país, até o momento, mais afetado pelos casos de microcefalia. Aqui, há registo de cerca de 3,6 mil grávidas infectadas pelo Zika desde janeiro. Desde o início da epidemia, em 2015, contam-se mais de 1,4 mil casos de microcefalia e de outros problemas neurológicos confirmados no país.


“Se o risco de infeção pelo Zika nas mulheres grávidas e de microcefalia nos fetos que carregam é semelhante noutras zonas geográficas onde o vírus ainda não está propagado, podemos esperar muitos casos de microcefalia e outros efeitos cerebrais nefastos”, afirma o estudo.


O delegado Alessandro, da cidade de Morros, no interior do Maranhão, foi preso na tarde desta quarta feira (25) sob suspeita de ter desviado recursos destinados ao abastecimento de viaturas da Polícia Civil na cidade.


Ele e dois agentes administrativos foram autuados em flagrante.

O delegado foi transferido para a Delegacia da Cidade Operária, onde está preso. Os agentes foram encaminhados para a Triagem em Pedrinhas.

Fala-se em desvios da ordem de R$ 400 mil.
Via Gilberto Leda


Depois de desembolsar R$ 2,5 milhões à Heringer Táxi Aéreo, que aluga aeronaves para o Executivo (reveja) – justamente em meio ao processo de impeachment e às constantes viagens do governador Flávio Dino (PCdoB) a Brasília para trabalhar pela defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff (PT) -, o Governo do Maranhão seguiu reforçando o caixa da empresa.

Exatamente no dia em que o Senado aprovou a instauração do processo de impedimento e o consequente afastamento da petista, o comunista autorizou o pagamento de R$ 461.024,60.

Com isso, os desembolsos à Heringer já chegam a quase R$ 3 milhões só nos cinco primeiros meses do ano, o que ganhou repercussão depois de o Blog do Gilberto Léda revelar que enquanto a empresa de táxi aéreo já recebeu toda essa grana, a Central de Hemodinâmica de Imperatriz, que funciona no Hospital São Rafael, precisou suspender os exames que fazia pela rede pública por falta de pagamento (leia mais).



Folha de SP – Novos diálogos do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado com o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) e o presidente do Senado, Renan Calheiros, sugerem articulações para influenciar o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato.

O áudio foi divulgado pelo “Jornal da Globo”, da Rede Globo, que obteve gravações feitas por Machado nos dias 10 e 11 de março.

Em um dos trechos da conversa, Sarney cita o nome do ex-ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Cesar Asfor Rocha como alguém que teria proximidade com Teori.

“Tem total acesso ao Teori. Muito muito muito muito acesso, muito acesso. Eu preciso falar com Cesar. A única coisa com o Cesar, com o Teori é com o Cesar”, afirma Sarney.

Sarney respondia pedido de ajuda de Machado para se livrar da pressão para realizar delação premiada. “Porque realmente, se me jogarem para baixo aí… Teori ninguém consegue conversar”, disse o ex-presidente da Transpetro.

Em outra gravação, Renan também participa da conversa. O trio cita o advogado Eduardo Ferrão para chegar a Teori.

“O Renan me fez uma lembrança que pode substituir o Cesar [Asfor Rocha]. O Ferrão é muito amigo do Teori”, diz Sarney.

Em outro trecho do áudio, Machado afirma que uma possível delação da Odebrecht poderia implicar a presidente afastada Dilma Rousseff por causa de pagamentos ao publicitários João Santana.

“A Odebrecht […] vão abrir, vão contar tudo. Vão livrar a cara do Lula. E vão pegar a Dilma. Porque foi com ele quem tratou diretamente sobre o pagamento do João Santana foi ela”, afirma Sarney. “Então eles vão fazer. Porque isso tudo foi muito ruim pra eles. Com isso não tem jeito. Agora precisa se armar. Como vamos fazer com essa situação. A oposição não vai aceitar. Vamos ter que fazer um acordo geral com tudo isso”.

PREOCUPAÇÃO

Assessores do presidente interino, Michel Temer, relatam um clima de apreensão no governo depois de receberem a informação de que o Ministério Público pode ter mais gravações feitas por Machado reforçando suspeitas de que a cúpula do PMDB estaria atuando para tentar brecar a Operação Lava Jato.

Na segunda-feira (23), no mesmo dia da divulgação de gravação do ex-ministro Romero Jucá (Planejamento) com Machado em que ele sugere um pacto para barrar a Lava Jato, o PV anunciou posição de independência no Congresso. O receio é que partidos como PSDB e DEM repitam o gesto caso as denúncias se aproximem do presidente interino.

Além da gravação entre Jucá e Machado, a Folha revelou gravações do ex-presidente da Transpetro com o presidente do Senado, Renan Calheiros(PMDB-AL), e o ex-presidente José Sarney.
quinta-feira, 26 de maio de 2016
O acidente foi registrado por volta das 12h20 na BR 316, km 45, no povoado Jatobá (pertencente ao município de Maracaçumé). 

A vítima conduzia uma moto Honda CG 150 Fan (placa NXG-1255, de Boa Vista do Gurupi) e se encontrava dirigindo pela contramão da pista rumo à Maracaçumé quando colidiu frontalmente com um veículo de passeio, modelo Ford Ecosport FSL 2013/2014 (com placa OTD-8545 de Ananideua-PA). 

Os ocupantes do veículo não tiveram lesões graves, porém o condutor da moto, João Batista de Oliveira veio à óbito instantes após o acidente. O motorista que conduzia o carro ainda prestou esclarecimentos na Delegacia de Polícia Civil de Maracaçumé, para logo em seguida ser liberado.

Elano Martins Coelho foi preso nesta manhã

O prefeito de Nova Colinas, Elano Martins Coelho, foi preso na manhã de hoje (26). Ele estava escondido em uma casa na cidade de Balsas.

O Gestor é alvo de uma ação da Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (Seccor), da Polícia Civil. 

Segundo as primeiras informações ele é acusado de fraude em licitações para favorecer empresa ligada a um advogado de quem já foi sócio.


Alexsandro Passos, delegado da cidade de Morros, foi preso nesta quarta-feira (25). Ele é acusado de desviar combustível que seria usados para abastecer viaturas.

De acordo com informações, o delegado teria desviado cifras elevadas, além de se apropriado de bens. Também foram presos dois funcionários do administrativo.

O delegado deve ser encaminhado para cela especial do quartel do Corpo de Bombeiros.




Morreu na noite dessa quarta-feira (25) aos 68 anos o engenheiro ambiental, cantor e compositor José de Ribamar Viana, o ‘Papete’. Papete lutava contra um câncer de próstata, diagnosticado este ano. O músico estava internado em um hospital em São Paulo, e o quadro havia piorado nos últimos dias.
O corpo de Papete deve ser transferido para São Luís ainda nesta quinta-feira (26), onde será velado na Casa do Maranhão, região central da capital maranhense.

Trajetória

Papete nasceu em Bacabal – a 240 km de distância da capital –, e é uma das principais referências do São João do Maranhão, com canções e composições que marcaram gerações, como ‘Bela Mocidade’, ‘Boi da Lua’ e ‘Coxinho’. Seu trabalho mais destacado é ‘Bandeira de Aço’.
Papete foi reconhecido um dos melhores percussionistas do mundo, nos anos de 1982, 1984 e 1987, quando participou do ‘Festival de Jazz de Montreux’, na Suíça.
Mais recentemente, o cantor e compositor lançou um trabalho, intitulado ‘Os Senhores Cantadores, Amos e Poetas do Bumba Meu Boi do Maranhão’, que resgata a história dos cantadores de bumba meu boi do Maranhão.

Por volta das 14h, desta quarta-feira, 25, Emerson German Gouveia da Silva, 26 anos e Jhones Pereira Lima, 38 anos, tomaram de assalto na MA 106 em Santa Helena, uma moto Honda Bros 160 de cor branca de propriedade de Kerlison Barbosa Pavão, 21 anos, e se deslocaram para a cidade de Turilândia.

Na cidade de Turilândia, os criminosos renderam o vigilante da agência dos correios e anunciaram o assalto. A guarnição de serviço que fazia ronda ostensiva nas proximidade da agência, avistou uma senhora em atitude desesperada e correndo vindo da direção da agência, a guarnição suspeito de um possível assalto e se dirigiu para o local.
Emerson German Gouveia da Silva, 26 anos e Jhones Pereira Lima, 38 anos


Chegando no local, a PM se deparou com os assaltantes já saindo da agência, ao avistarem a viatura, os assaltantes retornaram para o interior dos correios e fizeram reféns, Simone de Andrade Castro, 40 anos (atendente dos correios) e Drefesson Rodrigues Nunes, 25 anos (vigilante dos correios) a todo momento os assaltantes apontavam as armas para as cabeças dos mesmos.

A PM fez o cerco na agência e o Capitão Fábio iniciou a negociação com os assaltantes. Depois de 20 minutos de negociações, os assaltantes exigiram a presença da imprensa para se entregarem, a PM atendeu a exigência dos assaltantes e após a chegada da imprensa, os mesmos liberaram os reféns e se entregaram.

A dupla estava de posse de 01 pistola Taurus PT 940, cal. 40, numeração SBM 46355 contendo 01 carregador com 07 munições intactas, 01 pistola, Glock, numeração FYE 376, cal. 9mm, 01 carregador com 11 munições intactas

Com o apoio do CTA os mesmos foram conduzidos até a Delegacia Regional de Pinheiro para medidas cabíveis.


O acordo foi celebrado com a empresa José AM Soares.


Prefeito Filuca

A população de Pinheiro não vai padecer com a falta de medicamentos. Pelo menos é o que se espera, haja vista que o Município investiu a considerável quantia de R$ 1.709.014,70 (hum milhão de reais, setecentos e nove mil, quatorze reais e setenta centavos) com aquisição de remédios, para o exercício 2016.

O acordo foi celebrado com a empresa José AM Soares, sediada em Pinheiro, no dia 29 de fevereiro deste ano. Quem assinou o contrato foi o secretário de Saúde do Município, Fábio Silva Nascimento. A prefeitura de Pinheiro é comandada pelo prefeito Filuca Mendes.

De acordo com o extrato do contra
to publicado no Diário Oficial do Maranhão, o objeto da contratação é a aquisição de medicamentos de interesse da Secretaria de Saúde. Basta saber se os interesses da pasta condizem com os da população. Confira:




Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog